Processo de soldagem: Conheça como funciona e suas aplicações

A soldagem é um processo usado para a união de materiais, principalmente metais e suas ligas, por meio da fusão quase imediata, seguida pela solidificação dos materiais quando expostos a uma fonte de calor. É muito utilizado na indústria em geral, a soldagem serve para a fabricação e recuperação de peças, equipamentos e estruturas metálicas.

Existem vários processos de soldagem e cada um tem uma aplicação apropriada. Vamos te apresentar os processos e suas aplicações, continue lendo e confira!

Arco Elétrico

A soldagem por Arco Elétrico precisa de um eletrodo (consumível que transfere energia e fecha o circuito com as peças soldadas), um material protetor que evita a oxidação e contaminação do cordão de solda durante o estado líquido e uma fonte de tensão e corrente (responsável pelo abastecimento de energia para fusão e alimentação do circuito).

Os processos de soldagem a arco elétrico mais usados são: com eletrodo revestido, TIG, MIG/MAG, arame tubular e plasma.

- Eletrodo Revestido

Em razão da facilidade desse processo, a solda com eletrodo revestido é a técnica mais usada pelos soldadores. Proporciona uma maior flexibilidade quando comparado aos outros tipos de solda e pode ser feita em locais de difícil acesso ou mobilidade.

Além disso, graças a ampla variedade de eletrodos no mercado e cada um contendo a capacidade de produzir os próprios gases de proteção, acaba sendo dispensável o uso de gases adicionais, o que reduz os gastos do processo.

A soldagem feita com eletrodo revestido é usada na fabricação e montagem de vários equipamentos e estruturas, pois pode ser usada para soldar uma ampla variedade de materiais, como o aço inoxidável, ferro fundido, alumínio, cobre, níquel, entre outros.

- TIG

O processo TIG (Tungsten Inert Gas) ou GTAW (Gas-Shielded Tungsten Arc Welding) produz uma solda limpa e de alta qualidade. Por não gerar resíduos, a chance de inclusão da mesma no metal de solda é eliminada, e a solda não precisa de limpeza no fim do procedimento. No geral, esse processo apresenta um ótimo acabamento e menor risco de corrosão.

Esse processo pode ser usado para quase todos os metais e pode ser manual ou automático. A soldagem é amplamente usada para solda com alumínio e com ligas de aço inoxidável onde a integridade da solda é de extrema importância.

Também é utilizada para juntas de alta qualidade em indústrias nucleares, químicas, aeronáuticas e de alimentos. Os tipos de gases mais indicados para o TIG são: argônio, hélio ou mistura entre esses dois gases.



- MIG/MAG

É um processo muito flexível que permite soldagens de qualidade com ampla produtividade, especialmente quando comparado com processos manuais como eletrodos revestidos. Esse processo ficou conhecido como MIG, que significa Metal Inert Gas, quando o gás de proteção utilizado para proteger a poça de fusão é inerte (inativo), ou MAG que significa Metal Active Gas, quando o gás de proteção da poça de fusão é ativo.

De maneira geral, esse processo oferece um bom acabamento, é de fácil operação, grande produtividade e baixo custo. Entretanto, pode acontecer a presença de respingos e grande chance de formação de poros.

- Plasma

Hoje em dia, é o processo com maior crescimento na indústria, nas instalações industriais e nas oficinas em geral como ótima ferramenta para o corte de metais, devido a velocidade e precisão do corte. Atualmente, sua aplicação está substituindo outros processos como o oxicorte, para chapas grossas, e o laser, para chapas finas ou de metais não ferrosos.

- Arame Tubular

A soldagem com arame tubular é bem semelhante ao processo MIG/MAG, inclusive no que se refere aos equipamentos usados. Entretanto, o arame usado na soldagem é tubular, seu interior é preenchido por um fluxo, o que garante características especiais a esse processo.

O arame é revestido e acontece a alimentação constante como na MIG. Isso resulta em uma solda de ótima qualidade, com arco estável e baixo nível de respingos. O uso desse tipo de solda vem crescendo significativamente nos últimos anos no mundo inteiro.

As altas taxas de deposição e o desenvolvimento de novos consumíveis tem feito as empresas (petrolíferas, de construção pesada, de soldagem de perfis estruturais, de reparo e manutenção) mudarem para esse processo.

Outros processos

Além desses processos citados, existem outros que não são tão utilizados no mercado, como a soldagem por resistência elétrica, por abrasão, ultrassom, laser e sonda magnética. Muitos desses processos são menos utilizados pois oferecem baixa produtividade e altos custos.

Esperamos que tenha gostado e que continue nos acompanhando para mais! E para conhecer nossas máquinas de solda, clique aqui!

Veja também: Cuidados necessários e indispensáveis para seu ferro de solda