Confira o passo a passo para plantar uma árvore do jeito certo!

Se você gosta de jardinagem, paisagismo ou é um iniciante nesse assunto e apenas quer ter um jardim bonito e bem cuidado, aqui vamos te mostrar os passos para plantar uma árvore do jeito correto e mantê-la viva e bonita. Veja:



1- Escolha a árvore correta:

Há muitos pontos a serem levados em consideração ao escolher uma árvore a ser plantada. O aspecto e tamanho final da árvore são importantes mas seu comportamento, o lugar no qual ela será plantada, o clima da região, se respeita as diretrizes de arborização urbana no município, entre outros, também devem ser analisados. Existem muitas espécies, procure, analise e escolha a que se encaixa melhor nesses quesitos.


2- Plante na época certa:

Essa é uma regra geral, plantes as mudas no fim do período de dormência (período frio ou seco) ou no começo do período de crescimento (geralmente na primavera). Dessa forma a planta irá aproveitar toda a época de crescimento vegetativo para criar suas raízes e se adequar ao novo local. Mudas com muitos botões de flores podem usar muita energia com o florescimento e não crescer, ou morrer, em razão ao estresse da mudança de lugar, do florescimento e do plantio. Em casos assim é melhor esperar o florescimento completo ou cortar os botões antes de plantar. Mas lembre-se que o ciclo biológico da espécie que escolheu necessita ser compreendido e respeitado. Não são todas as espécies que florescem na primavera, ou param de desenvolver no inverno.


3- Certifique-se a qualidade da muda:

Como dito anteriormente, evite plantas que já estejam floridas ou estejam para florescer. Examine a integridade do torrão, que é a terra que envolve as raízes das mudas. Se o torrão estiver desfeito, indica que a muda foi prejudicada no transporte ou foi colocada no vaso recentemente e ainda não enraizou. Raízes que saem através do furo de drenagem ou raízes enoveladas, assinalam mudas velhas, que já necessitam ser colocadas em vasos novamente ou plantadas em um lugar definitivo. Evite-as sempre pois essas terão seu desenvolvimento e estrutura prejudicadas, dando origem a árvores enfraquecidas e que acabarão tombando com facilidade. Procure sinais de pragas e doenças nas folhas e ramos finos, as mudas precisam estar saudáveis.

4- Faça um buraco maior que o torrão:

Após escolher o local que será feito o plantio, faça uma boa cova. É necessário ter, pelo menos, o dobro do tamanho do torrão. O tamanho do buraco interfere diretamente no progresso das raízes mais finas e frágeis que serão sua base inicial. O buraco tem que ser mais largo e mais profundo que o torrão. Se for plantar a árvore na calçada, certifique-se que terá, no mínimo, 2 metros quadrados de área permeável para árvores pequenas e 3 metros quadrados para árvores médias. Ao terminar de fazer a cova, jogue água até enche-la e se passar de 24 horas para a drenagem completa, procure outro lugar para plantá-la ou procure uma espécie de árvore que suporte ficar encharcada.


5-Fertilização:

Guarde um pouco da terra que foi retirada da cova e misture com fertilizantes apropriados para o plantio. Adubos abundantes em fósforo, potássio e matéria orgânica são perfeitos para a evolução inicial das raízes. Use duas partes de solo para uma parte de esterco de curral curtido e acrescente adubos e aditivos próprios para o estágio do plantio. Esses adubos e aditivos vem com uma fórmula que possui baixo teor de nitrogênio. Você pode usar NPK04.14.08, superfosfato, farinha de ossos, bokashi, cinzas, terra vegetal, cloreto de potássio, gel de plantio, entre outros. Confira o pH do solo, se for ácido, você pode usar calcário. Coloque um pouco da mistura adubada no fundo do buraco.


6- Acrescente terra preparada:

Os espaços que sobrarão entre o torrão e a cova, é indicado preenche-los com terra fertilizada e destorroada, deixando-a compacta enquanto a coloca. Certifique-se de não deixar espaços com ar pois eles são prejudiciais as raízes, esses espaços diminuem o contato delas com o solo e as desidratam. Além de que, ao regar a muda, os espaços serão preenchidos pela terra que escorrem de outros locais, podendo causar o tombamento da muda e desnível em relação ao solo.


7- Proteja sua árvore:

Algumas vezes é necessário proteger a muda de animais, vandalismo ou fios de roçadeiras, depende do local que ela foi plantada. Use as medidas necessárias para prevenir do estrago. Geralmente, um cercado afasta animais e vândalos, mas fios de roçadeiras pedem um contorno com estacas pequenas e pedras. No mercado, existem também soluções próprias contra formigas cortadeiras, são elas graxas especiais, vaselina, entre outros. Um sarrafo ou bambu, fincado a, pelo menos, 60cm de profundidade, ajuda a manter a muda no lugar pois, no começo, seu tronco ainda é frágil e pouco estruturado. Assim como o bambu ajuda a muda enquanto ainda é frágil, em lugares muito ventosos e em mudas maiores, pode ser uma boa ideia ancorar a árvore jovem com cabos de aço presos em estacas. Depois que perceber que não é mais necessário, é só retirá-los.


8- Proteja o solo ao redor:

Se você escolheu plantar na calçada, coloque um tipo de forração ou uma proteção que drene, como uma grelha, para não ocorrer a perda do solo com as chuvas. Já no jardim ou pomar, use forrações vivas, como plantas ou inertes, tais como casca de pinus, pedrisco, maravalha, entre outros. Mas lembre-se, não deixe a forração tocar no caule da planta, especialmente se ela for perecível. As forrações evitam o surgimento de plantas daninhas e propiciam o desenvolvimento de micro-organismos benéficos, ou seja, elas tem um papel muito importante.


9- Regue-a bem:

Plantas que foram plantadas recentemente, precisam ser regadas frequentemente pois precisam se manter hidratadas. Geralmente, no processo de plantio da muda, suas raízes capilares - raízes responsáveis pela absorção de água - se rompem. Com isso, a irrigação suplementar é de extrema importância para a continuidade da vida da planta. A irrigação também ajuda no processo de acomodação do solo, o que aumenta o contato das raízes com a terra. Mas no primeiro momento, regue e olhe o que acontecerá, para ver se será necessário adicionar mais solo em alguns pontos. Depois desse processo, regue todos os dias durante o primeiro mês e vá intercalando as regas de forma gradativa, conforme o crescimento da muda. Normalmente, depois do primeiro ano do plantio, podemos parar com a irrigação, deixando-a apenas como suplemento para épocas de estiagem prolongada ou período de floração e frutificação.



10- Não use fertilizantes:

Por mais que soe estranho, não é recomendado o uso de fertilizantes após o plantio. O nitrogênio presente em quase todos os fertilizantes, pode provocar a queima de raízes mais finas que estão em desenvolvimento. Opte por fertilizá-la somente no segundo ano após o plantio.


Esperamos que isso tenha te ajudado um pouco na hora do seu plantio e que tenha tirado suas dúvidas. Continue acompanhando nosso site para mais dicas como essa!


Leia também: Como manter o jardim sempre lindo? Confira 6 dicas infalíveis!

Solicite um orçamento

Telefone:

4005-9091

34 3257-0800

Rua Tupaciguara,455 - loja 41 Bairro Aparecida Uberlândia - MG. Cep: 38400-700

© 2021 - Todos os direitos reservados a Brutatec, uma marca do grupo Multivisi.

​www.brutatec.com.br